BÍBLIA ON-LINEbusca por palavra-chave

MENSAGENS PASTORAIS E ESTUDOS BÍBLICOS

Uma análise da verdadeira gratidão

27/02/2009 Pr. Juarez Lima

Uma análise da verdadeira gratidão  

e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades:  Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete  demônios”. Lc 8:2 

A História de Maria Madalena, a mulher que o Senhor expulsara sete demônios, é muito interessante, sua primeira aparição bíblica é em Lucas 8:2, quando o médico amado faz referência a um grupo de mulheres e cita seu nome, e depois Mateus, Marcos e João dão testemunho dela.

O autor do Dicionário Bíblico, John Davis, garante que ela é de Magdala, cidade situada na costa sudoeste do mar da Galiléia. (p.380, 5ª Ed, 1977 Casa Publicadora Batista). Sem dar muitas explicações ela aparece apenas como a mulher que Jesus expulsou demônios, e com uma observação: Sete.  Quando foi que isso aconteceu não nos é dado o direito de saber, o que conhecemos e que ela recebera de Jesus uma grande libertação, e daí sua eterna gratidão.

Quem era ela antes de ter um encontro com Jesus. Uma sofredora, mulher fácil, talvez!  Não há registros de uma vida sórdida, mas com tantos demônios lhe atrapalhando a vida com certeza ela era dada a luxuria e ao pecado sem medida, John Davis explica que a velha crença de que esta mulher havia sido mau caráter e cujo nome tem servido para designar mulheres mundanas, baseia-se unicamente na primeira vez em que Lucas fala dela, e logo depois tem se notícias de que uma mulher pecadora na cidade ungira os pés de Jesus.

Maria Madalena entregou-se ao ministério de Jesus, e começou a acompanhá-lo em todos os lugares.  Foi testemunha ocular de milagres realizado pelo mestre, seu sofrimento, sua morte e ressurreição sendo a primeira a ver o Jesus ressurreto.

Diferente de muitos pregadores, o mestre, é sustentado por um grupo de mulheres devotas que o “o serviam com suas fazendas”, um ministério no limite da necessidade, sem muita gastança, mas com medidas de economia bem delimitadas e que garantia a expansão do reino de Deus. Em algumas igrejas, vemos esta distinção insolente, o rico é bem tratado porque de vez em quando faz uma “caridade” e dá um bom dízimo, uma boa oferta, por exemplo: a compra de um ar condicionado e outras futilidades, ás viúvas, os assalariados que é a sua maioria, são muitas vezes ignorados, mal recebem a oração do seu líder, ás vezes passa dias internado em hospitais públicos e o pastor só toma conhecimento disto quando ele volta ao convívio da igreja, ele ao ver esta ovelha não diz que sentiu a sua falta, mas logo pergunta por onde ela andava, num tom jocoso. Maria Madalena me dá uma grande lição, com ela eu aprendo que ao ser livre por Jesus não posso  deixá-lo jamais, tenho que me dedicar a ele com todas as forças da minha alma, corpo e espírito.

Em segundo ela me ensina que a minha mão de obra pode tornar o ministério sustentável. A fidelidade no pouco depositado aos pés de Jesus garante o desenvolvimento da obra de Deus.

Não preciso ser o homem mais rico do mundo para pregar o evangelho, mas com estas duas lições básicas dá para agradar ao Senhor, devoção e fidelidade.

Seu espírito perseverante deu lhe alguns privilégios, sempre mencionada pelos evangelistas como a mulher que Jesus expulsara sete demônios. Ela está firme com Jesus na hora da crucificação, mesmo que, “de longe’’, cumpre o seu papel e acompanha cada passo do seu sofrimento. Monta campana na porta do sepulcro, compra aromas para embalsamar o corpo do seu adorado mestre, não desiste nunca, exemplo de perseverança. O mestre não está lá, ela volta e avisa a Pedro e aos discípulos.

No domingo pela manhã é hora de encontrar o mestre novamente, recebe de Deus a dádiva de ser a primeira a ver o Cristo ressurreto. O encontro com Jesus é glorioso, se anima e sai a dizer aos discípulos, eles não crêem, mas que importa, ela viu Jesus e, isto basta. E depois disso, sai de cena e não se ouve mais falar nesta mulher maravilhosa que com gestos tão pequenos e insignificantes, do ponto de vista da sociedade, causou uma boa impressão no mestre e serve de ensino para as gerações futuras.

Sua lição de perseverança, doação, presença, coragem para estar perto na hora da dor, da morte, e ainda para dar a notícia da sua ressurreição nos ensina que ela é um grande exemplo a ser seguido. 

Mateus 27:55,56 E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia, para o servir,”“Entre as quais estavam Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu”.

Marcos 15: 40, 41 “E também ali estavam algumas mulheres, olhando de longe, entre as quais também Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, o menor, e de José, e Salomé, as quais também o seguiam de o serviam, quando estava na Galiléia; e muitas outras que tinham subido com ele a Jerusalém”.

Marcos 16:1 “E, passado ao sábado, Maria Madalena, Salomé e Maria, mãe de Tiago, compraram aromas para irem ungi-lo”.

Lucas 23:55,56 “E as mulheres que tinham vindo com ele da Galiléia seguiram também e viram o sepulcro e como foi posto o seu corpo”.“E, voltando melas, prepararam especiarias e ungüentos e, no sábado, repousaram, conforme o mandamento”. 

Lucas 8:2 “e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete  demônios;” 

 



Voltar
Rua Pr. Cícero Canuto de Lima, 160 - CEP 13036-210 - Pq. Itália - Campinas - SP - Fone (19) 3303.3500
Criação e desenvolvimento