BÍBLIA ON-LINEbusca por palavra-chave

MENSAGENS PASTORAIS E ESTUDOS BÍBLICOS

Sou Obrigado a ir á igreja?

18/03/2009 Juarez Lima

“Eis aqui, bendizei ao Senhor, todo vós, servos do Senhor, que assistis na casa do Senhor todas as noites” Sl 134:1 Bom é assistir na casa do Senhor todos os dias de nossa vida! não deixando a nossa congregação, como é o costume de alguns.... e tanto mais quando vedes que está aproximando aquele dia”. Hb 10:25 

O que á a igreja?

Estas passagens bíblicas nos ensinam que não se pode deixar de congregar sistematicamente na igreja em que você entregou sua vida para Cristo, pois se você não for aos cultos para ficar em casa ou entretido com outra coisa que lhe roube o prazer de congregar, não crescerá na graça nem no conhecimento da palavra de Deus, não desenvolverá o laço de comunhão com os irmãos, não se identificando ainda com as doutrinas e costumes que rege a vida dos membros da igreja.

A igreja é um organismo vivo, pois ela é o corpo e Cristo a cabeça, mas ela também é uma organização com suas responsabilidades fiscais junto ao governo.A palavra igreja vem do grego “Eclésia” que significa “tirados para fora”. Fomos resgatados do mundo de pecado e agora precisamos viver uma vida modesta, que não significa medíocre, mas com santidade diante de Deus e integridade para com os homens.Não é bom que um novo convertido, fique andando de igreja em igreja, até que ele tenha formatado sua cultura cristã, pois senão ele terá dificuldades para se firmar. O maior perigo está em não conhecer as doutrinas bíblicas e com isso ser contaminado por ensinos errôneos que só provocará confusão doutrinária, quando não abandono da fé.

A participação regular do crente a igreja fará com que ele a ame e assuma compromissos com a obra de Deus. Normalmente as igrejas se cotizam para a realização de trabalhos evangelísticos, obra missionária, reciclagem de obreiros, obra social e muitos outros trabalhos. A igreja é unida em todos os sentidos. O apóstolo Paulo escrevendo a carta a Filipenses – conhecida como a carta da alegria – ele promove esta união entre os irmãos “tendo  mesmo modo de pensar, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, pensando a mesma coisa” Fp 2:2.

Uma orquestra é formada de vários instrumentos que antes de uma boa apresentação são afinados e usados pelo instrumentista com muito cuidado e destreza. De igual maneira é a igreja de Deus, visto que somos instrumentos nas mãos de Deus, nos deixemos ser usados por ele promovendo a união de acordes e só assim o mundo ouvirá a bela música cantada pela igreja. No caso dos Filipenses que é também o nosso, encontramos a unidade em Cristo, porque experimentamos seu amor e sua graça, agora podemos sacrificar nossos interesses pessoais, para amarmos nosso irmão e trabalharmos unidos.A igreja se torna uma família, e na família tem que haver amor mútuo. O apóstolo João nos exortou filhinhos, amai-vos uns aos outros” com relação aos crentes da igreja primitiva ele se refere como um povo que  se amava “vede como eles se amam”.

Freqüentemente temos medo da crítica dos outros e as vezes insistimos em viver de aparências, mas uma vez que recebemos de Deus o amor precisamos distribuí-lo. Como família que somos teremos nossas diferenças, que rapidamente serão sanadas, pois estamos debaixo da graça de Deus. Quando vivemos em amor o perdão se destaca. Quando amamos de fato e de verdade somos mais compreensivos, mais tolerantes, suportamos mais, deixamos de ser tão exigentes, vingativos e radicais. Uma comunidade familiar é composta de pessoas, idéias, pontos de vista  e personalidades diferentes.

Precisamos exercitar o perdão diariamente. Muitos andam sufocados nos limites do seu sentimento emocional e não expressam suas diferenças chegando a acumular tristeza chegando a brotar em seus corações raiz de amargura. Não permita que isso aconteça contigo, você está entre irmãos, não se enclausure em uma redoma de pensamentos negativos e escapadas, mas enfrente seu oponente e ofereça a ele seu perdão. Cultive o amor e ele cobrirá uma multidão de pecados. A comunhão entre irmãos é agradável a Deus, mas isso só acontece onde reina o amor. O amor produz comunhão.

Não seja amargo com você mesmo. Libere o amor e você perdoará sem dificuldades. Cada dia haverá disposição de tua parte em aprender a amar o seu semelhante. Mesmo estando na igreja, lugar de comunhão, você encontrará pessoas que ainda não se converteram na totalidade, exigindo sua compreensão, perdão e intercessão. Não exija resultados imediatos, alguns casos só mesmo em oração e muita perseverança.

Lance a semente do perdão e terá resultados surpreendentes.Fui encarregado de uma equipe em uma empresa e um dos meus subordinados sempre chegava atrasado, estabeleci como regra para este tipo de falta que o infrator se responsabilizaria por providenciar o coffee-break da equipe. Era engraçado ver colegas se atrasando e chegando com pão, leite, e preparando o lanche da turma. Dentre nós havia um colega bem relapso, sempre se atrasava só que ele tinha uma virtude fantástica e por vezes perdoamos as despesas e o preparo do café, pois ele sempre se dirigia a mim e a equipe e dizia com uma carinha de choro: “Você me perdoa!”. Era instantâneo o perdão fluía mesmo tendo que responsabilizá-lo pela falta. Este jargão “Você me perdoa” soou durante os anos que trabalhamos juntos e a equipe sempre se manteve unida.

Será participando dos trabalhos regularmente que um novo convertido irá adquirir a habilidade para trabalhar para Jesus de diversas maneiras: ao empregar seus talentos, seu tempo e suas finanças. Sua força espiritual depende muito da sua assistência e participação dos cultos e reuniões da igreja. Satanás sabe disto muito bem, e fará qualquer coisa para impedir que você deixe de participar destes encontros, cuidado, não se descuide, não se deixe enganar, aquele programa que está sendo marcado para o horário do culto pode ser um astucia inimiga para tirar você da presença de Deus. Os crentes devem estar “firmes e constantes, sempre abundantes na obra do senhor”. I Co 15:58.

A igreja é constituída de diversos ministérios, oração, louvor, pregação, serviço, visitação, evangelização e muitos outros. Orando o Espírito Santo lhe indicará em qual deles você irá melhor servi-lo, para isso é necessário que haja dedicação, não se esqueça que sucesso é um por cento de inspiração e noventa e nove de transpiração. O profeta Jeremias nos alerta sermos dedicados na obra do Senhor, ele não economiza nas palavras: “Maldito aquele que fizer a obra do SENHOR fraudulentamente!” .....  Jr 48:10.

Antes de assumir um compromisso com a obra de Deus, só o faça se estiver interessado em cooperar na obra de Deus, se for para somente se aparecer não faça isso será muito prejudicial par você. Quando participamos da graça de Deus, tornamo-nos participante de seu reino. Muitos cristãos consagram sua vida á obra de Deus, ao entregarem sua vida a Cristo, vivem o “primeiro amor”, tudo é belo, fascinante, seu desejo de estar na presença de Deus é imensurável, participa de todos os trabalhos e se queixa quando as atividades da igreja não são diárias.

Mas cuidado! Dedique-se a obra de Deus sem reservas, faça tudo que estiver ao seu alcance para a glória do Reino de Deus e não se esqueça de colocá-lo em primeiro lugar na sua vida, em segundo lugar você tem a família, não a abandone sob o pretexto de que está fazendo a obra de Deus. Exceto aqueles casos em que os pais por não aceitarem a conversão do filho o expulsa de casa, alguns pais na ignorância chegam a dizer que preferia o filho na vida errada a tê-lo com a Bíblia na mão. Estes são casos excepcionais, na verdade você não está abandonando e sim sendo abandonado, mesmo assim não perca o foco de estar orando pelos seus familiares.

Vejo homens que dedicaram sua vida á igreja e perderam sua família, não conseguiram administrar o estar na casa de Deus com o estar na causa de Deus. Estar na causa é dedicar sua vida em consagração e dedicação ao Senhor em todo instante, numa devoção sem igual, contínua. Ir à casa do Senhor deve ser prazeroso para o cristão, mas literalmente ele não pode fazer dela sua casa e abandonar seus compromissos sociais com a família, com a sociedade. Diante de tudo isto, aprendemos que em terceiro lugar está a igreja. Não significa que vamos abandonar nossa igreja as moscas e só prestarmos um culto a Deus por mês, ou nos tornarmos apenas crentes domingueiros. Nossa presença nos cultos é fundamental para a edificação de nossa alma, em casa sua comunhão estará falha, na igreja ela se completará junto aos seus irmãos.

Todo crente precisa ter em mente que não deve se esquecer das misericórdias do Senhor . Moisés, o grande conselheiro ressaltou “...guarda-te que não te esqueças do Senhor, que te tirou do Egito, da casa da servidão”.  Dt 6:12

Como obra de suas mãos, permitamos que sua graça produza em nossa vida o crescimento para o serviço cristão. Ao agirmos desta forma, nossa vida agradará ao Senhor. E compreenderemos sua vontade relacionada à nossa santificação e ao nosso amadurecimento espiritual. Porque o amamos e desejamos agradá-lo. Então a nossa vida será para a glória de Deus.           



Voltar
Rua Pr. Cícero Canuto de Lima, 160 - CEP 13036-210 - Pq. Itália - Campinas - SP - Fone (19) 3303.3500
Criação e desenvolvimento