BÍBLIA ON-LINEbusca por palavra-chave

MENSAGENS PASTORAIS E ESTUDOS BÍBLICOS

A Defesa do Apóstolo

02/01/2010 Pastor Juarez Lima

De vez em quando, na nossa profissão secular, seja de engenheiro, militar, radialista, jornalista, enfim não importa sua formação, somos questionados quanto á nossa formação. qunado isso acontece, por vezes, apresentamos as nossas credenciais e aí os nossos imterpeladores sabe que somos aquilo que falamos ou estamos aptos para exercer o que a função exige.

Paulo, o doutor dos gentios, consagrado apóstolo á vista de todos, amava a igreja de Corintios, porém não concordava com a atitude de muitos de seus membros que introduziam o pecado dentro da igreja,se viu na obrigação de defender seu apostolado de uma forma contundente.Ele relata em 2 Coríntios 2:1 "Porque a nossa glória é esta:o testemunho da nossa consciência, de que com simplicidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo e maiormente convosco.

Este versículo merece uma reflexão, pois o apóstolo está dizendo que toda a sua alegria, sua fama, sucessos e conquistas se baseia apenas no testemunho da sua consciência, com toda a simplicidade, isto me remete ao primeiro amor, onde tudo é puro, todos são bons, nada me atinge, só quero fazer a vontade de Deus. Ele acrescenta o fator siceridade - palavra latina que significa "sem cera" eu explico: Os lustradores de piano passavam cera forte na madeira, ela ficava opaca, ele
não conseguia se ver, aí ele começava a lustrar aquela madeira, e quando ele menos pensava seu rosto começava a figurar naquele espelho, e a cera jão não mais existia. Paulo, não era líder, duas caras. Lembra da enxada, marca "Duas caras".

Um pai dizia em sua mesa com a família, este pastor tem duas caras. Um dia seu filho, ao chegar perto do pastor ficou a observá-lo, o pastor notando a inquietação do garoto, lhe pergunta: Porquê você está me olhando? o menino na sua simplicidade responde: Meu pai disse que o senhor tem duas caras, por isto eu estou olhando!

Paulo era sincero naquilo que fazia e escrevia. Ele já havia enviado por Timóteo uma carta alertando os coríntios sobre o seu mau comportamento. Agora ele se vê obrigado a interromper uma viagem missionária e chamar a atenção dos irmãos, que queria ter o nome de cristãos mas que suas atitudes eram pior que a dos pagãos. Crentes sem testemunho de crentes.

Queridos, o evangelho de Cristo é mudança de vida. Se você mentia quando estava no mundo e atrás da Bíblia continua a mentir, me desculpe, você não é convertido e sim convencido. Se bebias até cair, mas agora bebe socialmente, naquela confraternização da empresa, porque seu gerente vai estar lá, por gentileza, reveja seus conceitos. Acredito que não é isso que seu pastor tem te ensinado.Possivelmente, se onde você congrega a Bíblia é a regra de fé, ele está te ensinando a ser separado do mundo.

Eu gosto desta expressão do apóstolo: não com sabedoria carnal. Ele não tentou mudar a vida de nínguém com vãs filosofias. Paulo era um homem culto, mas quando encontrou a Cristo, o evangelho sobrepujou toda a sua sabedoria humana. Viajando, parei em posto em restaurante de estrada, muito requisitado em São Paulo, na Bandeirantes, e na gondola de livros, vi um título de um conhecido pregador, estava acompanhado de um colega que ao ler o título interpretou de uma maneira que me intrigou, o livro chama-se "Diário de um Vencedor" o rapaz me fez ver "Diário de um vendedor". Palavras vazias, mesmo que sendo bíblicas.

Paulo vivia da "Graça de Deus" - Viver por fé, pela graça, na submissão do evangelho, na simplicidade da palavra, buscando o conhecimento, a unção de Deus para vida, não se conformando com o mundo, viver para Cristo, morrer é lucro, sofrer pelo evangelho com causa legítima.

Dia desses meu irmão me contava, foi a uma festa onde um superstar do evangelho era o convidado. O homem, conhecido na mídia e na página policial, empunhando a Bíblia desceu uma rampa, e um público jovem, ovacionava seu título de "apóstolo",assoviavam e batiam palmas, e gritavam seu nome estridentemente. Paulo, não está evocando nada disso, não quer a glória humana, mas quer ver na sua vida a glória e o poder de Deus, quer que os homens reconheça nele a unção de Deus.

Amados, o mundo jaz no maligno, e Paulo nos dá uma receita: As armas da nossa milícia não são não são carnais,mas sim poderosa em Deus, para destruição das fortalezas (2 Cor 10)

Paulo está explicando que o seu título não é humano e sim espiritual, pois segundo define Buckland, a palavra "apóstolo" significa "mensageiro": a sua significação literal é a de "enviado ", dando a idéia de ser representada a pessoa que manda. O apóstolo é um enviado, um delegado, um embaixador.

Se o apóstolo é um embaixador, logo ele representava a Cristo e a sua palavra, daí ele afirmar que as armas da nossa milícia não são carnais e sim espirituais.

Preciso me ater um pouco para um breve comentário. O título apóstolo foi indicado para os que haviam estado com Jesus desde o batismo á sua ascenção ao céu. Mas com a liberdade do Espírito Santo, Paulo é constituído apóstolo, não só ele mas também Barnabé (At 13.1 a 3) lá na igreja da Antioquia. Em At 14:4, 14 este título lhe é conferido. Outros nomes também dão idéia de terem recebido este título.

Mas o que é o título, se não apenas a confirmação da sua capacidade. Começei falando das credenciais e Paulo as tinha e estava usando com muita humildade e graça.

 

 Pastor Juarez Lima escreve diariamente no Diário Da Fé:http://pastorjuarezlima.blogspot.com/

 

Como sugestão leia: A Glória do Ministério Cristão. Subsídio para Lição Bíblia http://bit.ly/5ijlIr



Voltar
Rua Pr. Cícero Canuto de Lima, 160 - CEP 13036-210 - Pq. Itália - Campinas - SP - Fone (19) 3303.3500
Criação e desenvolvimento