BÍBLIA ON-LINEbusca por palavra-chave

NOTÍCIAS

Alunos voltam satisfeitos da viagem ao Museu em Minas

22/11/2014 Por Juarez Lima

  Galeria de Fotos

   
[anterior]     []
[Alunos do EJA - AD Metanopolis]
Foto Juarez Lima
 

Muito aprendizado e descontração

A iniciativa do presidente da AD Campinas, pastor Paulo Freire em firmar parceria com a FUMEC - Fundação Municpal de Educação e Cultura de criar salas de aulas nos templos instalados na cidade para o curso de alfabetização do EJA - Escola de Jovens e adultos está apresentando seus primeiros resultados positivos. São mais de 300 alunos inscritos em várias salas de aulas espalhadas pelos templos na cidade.

Os alunos que estudam na sala de aula da AD Metanópolis, no Campo Grande, foram premiados pelo trabalho elaborado com professora Sidnéia Oliveira dos Santos Silva intitulado PROJETO ABC DO CORPO HUMANO “MEU CORPO MEU BEM MAIOR” com uma viagem sem despesas, para conhecerem o Museu de Ciência Morfológica e também o Museu da História Natural e Jardim Botânico no Espaço Interativo Ciências da Vida da Universidade Federal de Minas Gerais na Pampulha em Belo Horizonte.

Eles saíram de casa muito cedo, como é o caso do aluno José Gomes da Silva, 65, que acordou ás 3 da madrugada e foi para a sede da AD no Metanópolis e se encontrou com a turma e de ônibus foram apara o aeroporto Viracopos rumo a Confins, em Minas. Outro aluno que estava bastante esntusiamado era o Edmar Vital, mineiro e morador há 35 anos em Campinas, que não se esqueceu de agradecer ao pastor Paulo Freire e aos idealizadores do prêmio, pois esta seria a sua primeira viagem de avião.

Na chegada ao museu foram recepcionados pela diretora da instituição, Marias das Graças Ribeiro e pelas suas auxiliadoras. Maria das Graças disse aos alunos que esse foco no organismo humano tem sua riqueza. Ela disse ainda que se encantou com o projeto da professora e que "esses alunos passarão a partir de agora a ter uma nova consciência a respeito de si mesmos". Ela enfatizou ainda que o ensino é tão essencial, e as vezes passa tão longe do conhecimento do homem, mas que estes alunos, após a visita ao museu sairão com "uma valorização da vida e da sáude muito maior que havia antes".

A professora Gracielli, itapirense que já mora em Minas há 20,  deu uma aula de anatomia humana e acompanhou os alunos que se mostravam curiosos com cada parte do corpo humano que viam, sempre monitorados.

"Foi uma aula pra mim" garantiu o pedreiro Roberto Bezerra, 39, que disse que vai levar muitas coisas para ensinar quem não veio".
Já o aluno José Gomes dos Santos, 65, achou a viagem muito boa. 'Nós aprendemos muitas coisas. Temos que levar como exemplo para os que não vieram' Segundo ele, teve "experiências do que eu nunca tinha visto".

Maria de Fátima Moraes, que mesmo com dificuldades para andar, usando um andador fez questão de atravessar todo o museu e enfatizou que aprendeu bastante. "Eu vi coisas que eu não esperva ter visto. Aprendi muito sobre o meu corpo".

A professora Sidnéia Oliveira dos Santos Silva disse se sentir realizada e que a ida dos alunos ao museu "foi o fechamento do trabalho, pois eles constataram o que fora  visto nas figuras, aqui eles puderam ter contato visual e manual com tudo aquilo que nos propomos a ensinar", disse a professora.

Um almoço na cantina da faculdade reuniu mais uma vez a turma, que em meio a rabada, frango e saladas brincavam entre si alertando sobre os riscos de colesterol, diabetes e outras doenças. Tudo isso debaixo de muitos risos e descontração.

Já no Museu da História Natural, além do contato com a natureza eles puderam conhecer muitas plantas de uso medicinal e outras em extinção, como é o caso do pau-brasil.

Terminada a visita enquanto aguardavam o grupo se uniu e cantou hinos e músicas sacras com mensagens bíblicas com muita alegria e animação.



Voltar
Rua Pr. Cícero Canuto de Lima, 160 - CEP 13036-210 - Pq. Itália - Campinas - SP - Fone (19) 3303.3500
Criação e desenvolvimento